Segundo dados divulgados hoje pelo ministério da Inclusão e do Trabalho espanhol, o número de desempregados registados nos serviços públicos de emprego espanhóis (SEPE) diminuiu em 42.409 pessoas, para 2,88 milhões, o que se mantém nos níveis mais baixos desde outubro de 2008, quando a crise financeira começou.

Durante o mês de junho, foram assinados 1,77 milhões de contratos de trabalho, dos quais 783.595 eram definitivos, um número que representa quase um em cada dois assinados e um aumento de cinco vezes o número médio de contratos permanentes neste mês antes da aprovação da reforma laboral em Espanha.

MC // SB

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.