No Sea Forest Waterways, numa regata que qualificava seis dos sete barcos, o quarteto luso cumpriu a prova em 1.24,325 minutos, atrás de Hungria, vencedora da série, Bielorrússia e China.

As meias-finais realizam-se no sábado, a partir das 10:21 (02:21 em Lisboa), sendo que a final decorre duas horas depois, às 12:37 (04:37).

Nas eliminatórias, uma má largada fez ruir as hipóteses de o quarteto luso seguir diretamente para as 'meias', reservadas somente aos dois primeiros colocados.

Esta é apenas a segunda prova internacional do K4 500 metros desde os Mundiais de 2019, nos quais se apurou para Tóquio2020, com o sexto lugar.

Posteriormente, a equipa treinada por Rui Fernandes, que nesse ano foi quarta nos II Jogos Europeus, em Minsk2019, só fez a Taça do Mundo deste ano, na qual foi quarta.

Devido a um problema renal de Emanuel Silva a dois dias do início da competição, o K4 500 metros não pôde fazer o último teste antes de Tóquio2020, que estava previsto para junho, nos Europeus de Poznan, na Polónia.

A canoagem portuguesa já se destacou na missão lusa com o bronze de Fernando Pimenta em K1 1.000 metros, além do sétimo lugar, correspondente a diploma, de Teresa Portela, em K1 500 metros.

RBA // RPC

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.