O tiroteio teve lugar no sábado no distrito de Mon, que faz fronteira com Myanmar.

"A situação em todo o distrito de Mon é muito tensa neste momento. Temos 13 mortes confirmadas", disse a polícia.

Seis operários foram mortos numa emboscada pelas forças de segurança quando regressavam a casa num camião na aldeia de Oting.

Os familiares das vítimas foram à sua procura, descobriram os corpos e dirigiram-se às forças de segurança para pedir explicações.

"Foi então que surgiu um confronto entre os dois lados e membros das forças de segurança que abriu fogo, matando mais sete pessoas", disse o oficial da polícia.

Numa declaração, o exército indiano disse que agiu com base em "inteligência credível" e que estava de facto a perseguir um grupo de insurgentes que operava na área.

Um membro das forças de segurança foi morto e vários outros ficaram feridos no incidente. "A causa desta infeliz perda de vidas está a ser investigada ao mais alto nível e serão tomadas medidas apropriadas de acordo com a lei", diz a declaração.

MIM // MIM

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.