"O dono daquela carga era o proprietário da embarcação e que estava também a bordo, não o PAM [como tinha sido dito]", disse hoje à Lusa Tuacale Avelino.

Em causa está a morte de 12 pessoas na sequência do naufrágio de uma embarcação em Cabo Delgado, no norte de Moçambique, que transportava quatro toneladas de produtos alimentares.

A embarcação carregava 26 pessoas, das quais 12 morreram e 14 foram resgatadas com vida, num incidente que foi causado pelo excesso de carga e mau tempo, segundo o administrador marítimo de Pemba, capital provincial.

De acordo com o responsável, a tripulação da embarcação violou também algumas normas de segurança marítima pois não tinha coletes salva-vidas, além de ter seguido viagem antes das 05:00 da manhã, horário recomendado pelas autoridades marítimas.

O responsável pela tripulação está sob custódia policial e vai realizar-se um inquérito sobre o incidente para que "situações do tipo não se repitam".

LYN/RYCE // PJA

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.