As suas afirmações, feitas às agências noticiosas russas, não puderam ser confirmadas por fontes independentes.

"As fronteiras do Afeganistão com o Tajiquistão, o Uzbequistão, o Turquemenistão e o Irão, cerca de 90% das fronteiras estão sob o nosso controlo", disse Zabiulla Mudjakhed à agência pública Ria Novosti.

Os talibãs realizam desde maio uma ofensiva em grande escala contra as forças afegãs, numa altura em que as forças internacionais organizam as operações com vista à sua retirada definitiva do país, que se prevê estar concluída no fim de agosto.

Desde então, os talibãs apoderaram-se de grandes parcelas de território rural, bem como de vários postos fronteiriços importantes, e estão a cercar grandes cidades.

Privadas do essencial apoio norte-americano, as forças afegãs ofereceram pouca resistência e já só controlam as capitais provinciais e as principais estradas.

No início de julho, os talibãs declararam-se na posse de 85% do território afegão, uma percentagem contestada pelo Governo e impossível de verificar de forma independente.

A ofensiva talibã preocupa os países fronteiriços e, em primeiro lugar, o Tajiquistão, que partilha com o Afeganistão mais de 1.200 quilómetros de fronteira.

Este país autoritário da Ásia central mobilizou hoje a totalidade do seu exército para um exercício militar surpresa de preparação para combate, tendo sido a primeira vez que tal acontece.

Manobras militares conjuntas com a Rússia e o Uzbequistão estão agendadas para agosto, na sua fronteira com o Afeganistão.

ANC // EL

Lusa/fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.