"O Presidente Zelensky propôs ao Presidente [norte-americano, Joe] Biden, e pensamos que pode ser feito, organizar uma reunião trilateral, talvez por videoconferência, entre o Presidente Biden, o Presidente Zelensky e o Presidente Putin", disse o membro do gabinete presidencial ucraniano Andriy Iermak, num evento organizado pelo 'think tank' norte-americano Atlantic Council.

"Ainda estamos à espera da resposta do lado russo, mas os nossos parceiros americanos acolheram com algum interesse a nossa proposta", disse.

"Penso que esta é uma posição proativa, que envolve a Ucrânia na negociação. Se é uma questão de discutir a arquitetura de segurança na Europa, é necessário envolver a Ucrânia", afirmou conselheiro.

O chefe de Estado ucraniano já tinha proposto terça-feira uma cimeira quadripartida com Moscovo, Paris e Berlim para "pôr fim ao conflito" com os separatistas pró-russos no leste do seu país.

Uma série de reuniões de alto nível esta semana entre o Ocidente e os russos não descartaram, nesta fase, o risco de um novo conflito na Ucrânia.

As conversações decorreram num momento em que cerca de 100.000 tropas russas permanecem concentradas perto da fronteira com a Ucrânia, segundo responsáveis ocidentais.

Esta movimentação militar suscitou preocupações em Kiev e no Ocidente sobre os eventuais preparativos para uma invasão.

Moscovo tem negado estar a ponderar uma invasão e por sua vez acusa o Ocidente de ameaçar a sua segurança ao posicionar tropas e equipamento militar na Europa central e de leste.

ANP // PDF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.