Em comunicado, a PF, que não revelou a identidade da mulher, informou que a portuguesa foi intercetada na zona de controlo migratório e pretendia embarcar para Lisboa, num voo cujo destino final era Londres, em Inglaterra.

Ainda no sábado, no mesmo aeroporto, os agentes detiveram uma brasileira, proveniente do México, que transportava mais de quatro quilogramas de metanfetamina na sua bagagem.

A suspeita disse, em depoimento, que já havia sido presa por tráfico de drogas em Portugal, quando tentava entrar no país com mais de um quilograma de cocaína.

Já na sexta-feira, mas no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, a PF deteve em flagrante um brasileiro, de 31 anos, a tentar embarcar para Lisboa com cerca de sete quilogramas de cocaína, escondidos em fundos falsos de duas malas.

Os detidos foram apresentados à Justiça Federal, onde responderão pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Apesar de não ter produção própria de cocaína, o Brasil é um dos principais pontos de passagem da droga proveniente de outros países da América Latina, com destino à Europa, e Portugal tem-se tornado numa das portas de passagem de estupefacientes para o continente europeu.

Além da Europa, também o continente africano está entre os destinos mais procurados para o tráfico de estupefacientes.

No fim de semana passado, no Aeroporto Internacional de São Paulo, dois nigerianos, que possuíam Registo Nacional de Estrangeiro, foram detidos com cerca de 10 quilogramas de cocaína, antes de embarcarem para a Etiópia.

Um dos nigerianos já havia sido preso anteriormente, no mesmo aeroporto, pelo mesmo crime, segundo a Polícia brasileira.

MYMM //RBF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.