A notícia foi confirmada à agência Lusa pelo porta-voz da Polícia Judiciária Militar (PJM), Marco Ermidas, após ter sido avançada pela CNN Portugal.

De acordo com o porta-voz, a PJM está a investigar um "caso de caça ilegal no campo de tiro de Alcochete", nos quais os suspeitos envolvidos são "militares e não militares".

Esta investigação já decorre "há mais de seis meses", acrescentou, sem adiantar mais pormenores, alegando que "o processo se encontra em segredo de Justiça".

Segundo a CNN Portugal, em causa estão "suspeitas de corrupção, além de outros crimes, investigados a partir de uma pista relacionada com eventos de caça, semiclandestinos, realizados em plena reserva militar do Campo de Tiro de Alcochete, sob a tutela do Estado-Maior da Força Aérea".

Este órgão de comunicação social noticia ainda que a investigação "partiu de denúncias internas" e "aponta para favorecimento, ao mais alto nível, a empresários que são convidados para caçadas, acompanhados de altas patentes militares, nomeadamente generais".

ARYL // JPS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.