"É importante falar com ele sobre os desafios da atualidade, do continente africano, aprender, procurar inspiração nos seus ensinamentos e continuar a trabalhar por um mundo de paz", afirmou o chefe de Estado cabo-verdiano, em entrevista à Rádio Vaticano.

O Presidente da República de Cabo Verde frisou que Francisco tem sido "um grande símbolo da humanidade", que aborda questões ambientais, as migrações, a paz, o respeito pela dignidade humana e o combate pela liberdade de espírito.

Quanto a Cabo Verde, frisou que é um país de paz e quer ser um "'pivot' regional" em muitos domínios, não obstante os desafios que também enfrenta, como as migrações e a emergência climática.

O encontro com o chefe da igreja católica será na sexta-feira, enquadrado numa visita que José Maria Neves realiza a Itália, de 13 a 17 de junho.

O chefe de Estado tem ainda na agenda outros encontros ao nível da cooperação bilateral e visitas a comunidades cabo-verdianas em Roma e Nápoles.

Em janeiro de 2023, José Maria Neves manifestou a vontade de contar com a visita do Papa Francisco ao país, durante o decénio jubilar dos 500 anos da Diocese de Santiago, em 2033.

RIPE // MLL

Lusa/fim