Em Braga, questionado sobre as eleições internas do PSD, que hoje decorrem, Cotrim de Figueiredo acrescentou que será uma vantagem para o espaço não socialista se os partidos da oposição fizerem o seu papel de cativação do eleitorado.

"Se [o novo líder] tiver a capacidade de retomar algum espírito reformista que o PSD já teve no passado, e que foi importante para a construção da democracia portuguesa em determinada fase, será uma vantagem para o espaço não socialista", afirmou.

Para o líder da IL, os partidos devem cumprir o seu papel de oposição, propondo alternativas e apelando aos eleitorados "que mais naturalmente recebem as suas mensagens

"As forças políticas que fizerem esse trabalho bem feito estão a contribuir para uma alternativa ao Partido Socialista", reiterou.

Para Cotrim de Figueiredo, há que ter a coragem de propor reformas e mudanças, incluindo nos próprios partidos, nos aparelhos partidários e nos interesses instalados.

"Temos de ter coragem de mudar e os partidos que estão na oposição têm de ser porta-vozes dessa coragem", disse ainda.

A Iniciativa Liberal iniciou hoje o projeto Rotas Liberais, um conjunto de iniciativas promovidas pelos núcleos territoriais do partido, com deslocação de João Cotrim Figueiredo a vários pontos do país, com vista a tomar contacto em primeira mão com as questões mais relevantes de cada território, sejam de âmbito local ou nacional.

"O centralismo de Lisboa, o peso da máquina do Estado estão a impedir que as regiões se desenvolvam", referiu.

VCP // ACL

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.