Na Europa, onde 55 milhões de toneladas de plásticos novos saíram das fábricas no ano passado, o recuo da produção situou-se em 5,1% e o fenómeno de redução é mais acentuado em França, onde a produção caiu 11% em 2020, indicou a associação PlasticsEurope.

Em França, o consumo global de plástico virgem caiu 7,5% no ano passado, mais do que média europeia (-4,7%) e do que na Alemanha (-6,5%).

O automóvel, que conheceu paragens na produção, foi o setor mais afetado, com uma quebra de 18,1% no seu consumo de plástico na Europa e de 28% em França, segundo a associação.

Na totalidade do planeta, "com 367 milhões de toneladas de plásticos produzidas em 2020, contra 368 milhões de toneladas em 2018, trata-se da terceira quebra mundial desde o pós-guerra, depois da que ocorreu em 1973 quando do primeiro choque petrolífero e da verificada em 2008, com a crise financeira do euro", indicou à AFP Eric Quenet, diretor geral da PlasticsEurope.

AH // JLG

Lusa/fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.