"Este serviço, no contexto da pandemia da covid-19, permite-nos proporcionar às mulheres uma maneira mais segura de darem continuidade ou iniciarem métodos de contraceção moderna, para o seu planeamento familiar", disse Micaela Rodrigues, diretora de marketing da PSI, citada hoje numa nota enviada à comunicação social.

O serviço de planeamento familiar porta a porta é feito através de triciclos de transporte de passageiros que circula pelos bairros da capital moçambicana, onde vão também duas promotoras de saúde comunitária e uma enfermeira para sessões de aconselhamento.

"Esta iniciativa contribui igualmente para uma redução da demanda de serviços de planeamento familiar na unidade sanitária, permitindo um foco na prevenção da atual pandemia", acrescentou Micaela Rodrigues.

Desde que arrancou a iniciativa em junho, criada pela PSI e parceiros, um total de 1.600 mulheres, 20 por dia, participaram das sessões, com a "maioria escolhendo voluntariamente um método de longa duração", referiu a nota.

Moçambique regista 4.117 casos positivos de covid-19, desde o anúncio do primeiro caso em 22 de março, havendo 2.328 e 25 óbitos, segundo a última atualização.

A pandemia do coronavírus que provoca a covid-19 já provocou pelo menos 857.824 mortos e infetou mais de 25,8 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

EYAC // LFS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.