Assim, a REN destacou que "registou um resultado líquido de seis milhões de euros no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 32,6% (+1,5 milhões de euros) em comparação com o período homólogo", sendo que "para este resultado líquido contribuiu a boa 'performance' do EBITDA (+4,3 milhões de euros) e a melhoria em 12,2% dos resultados financeiros (-9,4 milhões de euros), apesar do aumento de impostos, incluindo a CESE (+1,8 milhões de euros)".

A empresa destacou ainda que "o consumo de energia elétrica cresceu 1,3% no primeiro trimestre do ano, face a idêntico período do ano passado, ou 2,5% com correção de temperatura e dias úteis", sendo que "o gás natural registou uma variação homóloga de 6,6%".

Segundo a REN, "neste período, a produção renovável abasteceu 49% do consumo de energia elétrica, repartida pela eólica com 28%, hidroelétrica com 12%, biomassa com 6% e fotovoltaica com 3%. A produção a gás natural abasteceu 30% do consumo, enquanto os restantes 21% corresponderem ao saldo importador".

 

ALYN // MSF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.