As chuvas mais intensas dos últimos 60 anos na cidade de Zhengzhou deixaram parte do sistema de metro submerso e transformaram estradas em canais, com rápido fluxo de água.

O último balanço para toda a província de Henan, da qual Zhengzhou é a capital, é de 33 mortos e oito desaparecidos, desde 16 de julho, de acordo com a CCTV, que cita os serviços de emergência locais.

O relatório anterior, publicado na quarta-feira, indicava 25 mortos e sete desaparecidos.

Cerca de 376.000 pessoas foram retiradas, enquanto mais de 200.000 hectares de plantações ficaram arruinadas, resultando num dano estimado em 1,22 mil milhões de yuan (160 milhões de euros), avançou a CCTV.

JPI // PTA

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.