Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República, Rui Rio começou por dizer que "como tem sido público e notório", a questão do atropelamento de um trabalhador na autoestrada A6, que provocou a sua morte, pelo carro onde vinha o Ministro da Administração Interna "tem andado de trapalhada em trapalhada e cada vez se entende menos".

"Temos de saber se havia sinalização da obra ou não havia sinalização da obra, temos acima de tudo de saber a velocidade a que o carro vinha, e agora temos que saber mais uma coisa que eu não entendo: é que o carro que transportava o MAI pura e simplesmente não está registado na conservatória do registo automóvel", avançou.

Segundo o líder social-democrata, a matrícula não consta dos registos, "o carro pura e simplesmente não está registado".

Rio disse que procurou na legislação "para ver se havia alguma norma de exceção que dissesse que os automóveis do Estado, os automóveis do Governo, não carecessem de registo" e não a encontrou.

"O carro que transporta um membro do Governo e um membro do Governo que é ele próprio responsável pela segurança rodoviária. Portanto, se tínhamos estas trapalhadas todas temos mais uma e eu gostava de perguntar publicamente ao Governo a razão pela qual o carro não está registado como qualquer outro carro", questionou.

ARYL // SF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.