Porém, de acordo com a mesma fonte, esta evolução é inferior à registada no ano anterior (3,9%).

Segundo a PlasticsEurope, a Ásia é assim responsável por mais de metade da produção de plásticos, destacando-se a China com 108 milhões de toneladas.

No entanto, a produção no continente asiático continua "estruturalmente deficitária", indicou do diretor da federação, Éric Quenet, citado pela agência France Presse.

Por sua vez, a produção dos Estados Unidos está igualmente em crescimento, com recurso a unidades mais competitivas que as europeias.

O responsável da federação demonstrou ainda alguma "preocupação" com as importações americanas, tendo em conta o conflito entre Washington e Pequim.

"É uma preocupação [e] tem que ser tratado também a nível Europeu", vincou Quenet.

A guerra comercial entre as duas potências intensificou-se desde que Washington aumentou, no início de maio, as taxas alfandegárias punitivas sobre produtos chineses.

PE // MSF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.