"É como uma resposta estruturada e sustentável aos desafios do crescimento da população", disse Filipe Nyusi, no lançamento do programa, na conferência internacional de financiadores em Maputo.

O programa visa abrir espaço para uma entrada sistematizada de capitais privados e de parceiros internacionais em projetos de expansão da rede de abastecimento de água potável no país, na ambição de responder ao crescimento populacional e aumentar o nível de cobertura, estimado atualmente em 67%, segundo dados oficiais.

As projeções oficiais indicam que o número de habitantes vai passar dos atuais cerca 32 milhões para pouco mais de 39 milhões nos próximos 10 anos, o que vai exigir uma nova resposta no setor de abastecimento de água, segundo o chefe de Estado moçambicano.

"A nossa expectativa é atingir a cobertura universal de água potável em 2030", frisou o Presidente moçambicano, que acrescenta que o programa também ambiciona modernizar o sistema de saneamento nas autarquias e nos distritos.

"No que diz respeito ao saneamento, os investimentos serão orientados para modernização e a racionalização dos sistemas de recolha e tratamento de água", acrescentou.

Além de expandir a rede de abastecimento de água no país, prosseguiu o Presidente, com a abertura para entrada do setor privado, espera-se a criação de 30 mil postos de trabalho durante o período.

"Pretendemos introduzir a cultura empresarial e com ela a flexibilidade necessária na tomada de decisões, aprimorando uma gestão comercial orientada para eficiência", acrescentou.

O programa para expansão da rede de abastecimento de água enquadra-se nas reformas que o executivo moçambicano tem estado a adotar para atrair o setor privado desde maio deste ano, quando criou quatro empresas regionais em forma de sociedades anónimas.

As empresas, que têm contratos com o Fundo de Investimento e Património de Água, têm a responsabilidade de gestão do sistema nas respetivas regiões, sob fiscalização do Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos.

EYAC // LFS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.