Ao justificar a condecoração, feita através de um decreto presidencial e da medalha em si, Umaro Sissoco Embaló enalteceu o facto de Sónia Neto ser a primeira diplomata do sexo feminino a ser agraciada com a Ordem Nacional Colinas do Boé.

"Considerando o empenho pessoal da embaixadora Sónia Neto, que muito contribuiu para o aprofundamento dos laços de cooperação entre a União Europeia e a Guiné-Bissau (..) é-lhe agraciada com a Ordem Nacional Colinas de Boé, como expressão do justo reconhecimento do Estado guineense pelo cumprimento exemplar da sua missão", lê-se no decreto presidencial, lido na cerimónia que decorreu no palácio da presidência em Bissau.

O Presidente guineense considera "excelente" o desempenho de Sónia Neto na Guiné-Bissau, sentimento que disse ter transmitido pessoalmente aos mais altos responsáveis da União Europeia.

"Os meus reconhecimentos à senhora embaixadora Sónia Neto pela forma exemplar como desempenhou a sua missão na Guiné-Bissau (...) desempenhou a sua função com neutralidade no interesse da União Europeia e saber que o interlocutor aqui é o Governo, o Estado da Guiné-Bissau", observou o Presidente guineense.

Para Umaro Sissoco Embalo, o comportamento de Neto "deve servir de exemplo" de outros diplomatas na Guiné-Bissau.

Embaló disse não ter dúvidas de que a diplomata europeia, que deve terminar uma missão de três anos no final deste mês, "levará uma boa imagem atual da Guiné-Bissau".

No seu discurso, Sónia Neto assegurou ao Presidente guineense que o "maior desígnio" da sua missão "foi o de servir a Guiné-Bissau e assim honrar o compromisso da UE para com o povo guineense".

"Um povo resiliente na luta pela paz, generoso e solidário que se dá ao mundo de alma e coração sem que nós lhe cheguemos a pedir", defendeu a diplomata, que se sente orgulhosa pela missão da UE na Guiné-Bissau bem como pelos objetivos alcançados com os guineenses.

Entre as várias conquistas, Sónia Neto destacou a ratificação do acordo de pesca sustentável, o combate à covid-19, a disponibilização das vacinas contra esta doença, as visitas de altos dignitários de ambos os lados, o patrocínio ao diálogo inter-religioso e ainda disse ter esperanças em como será concretizada "a legítima aspiração da Guiné-Bissau para certificação do pescado".

Com esse dispositivo a Guiné-Bissau poderá, entre outros, vender diretamente o seu pescado ao mercado europeu.

Dois antigos Presidentes portugueses, Mário Soares e Aníbal Cavaco Silva, também foram agraciados com a Ordem Nacional Colinas do Boé.

MB // LFS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.