De acordo com uma nota divulgada na página da Presidência da República na Internet, os presidentes português e ucraniano conversaram durante uma hora.

Durante a conversa, Volodymyr Zelensky "renovou o convite ao seu homólogo português para uma visita oficial à Ucrânia", ao qual Marcelo Rebelo de Sousa respondeu com um convite "para visitar Portugal durante a presidência portuguesa da UE no primeiro semestre de 2021".

O Presidência da Ucrânia "felicitou o seu colega pelo início da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia" e sublinhou que Kiev "conta com a colaboração e apoio da Presidência portuguesa na implementação dos acordos da 22.ª Cimeira Ucrânia -- UE".

Entre os vários assuntos debatidos, os líderes de Portugal e da Ucrânia conversaram sobre "a intensificação da cooperação comercial e económica" entre os dois países, assim como "a continuação do diálogo no mais alto nível".

"Estou otimista com o aumento do volume de negócios comerciais dos nossos países", considerou o chefe de Estado ucraniano, segundo o mesmo comunicado.

"Os interlocutores concordaram em realizar uma Terceira reunião da Comissão Intergovernamental de Cooperação Económica o mais rápido possível", acrescenta a nota.

A pandemia não ficou de fora da conversa e o Presidente ucraniano "levantou a questão da distribuição solidária da vacina certificada e a possibilidade de obtê-la na Ucrânia num futuro próximo".

O comunicado dá ainda conta de que Marcelo Rebelo de Sousa "lembrou que a Ucrânia e Portugal fazem parte da Europa" e, por isso, "apoia as aspirações de integração europeia" daquele país de leste.

A integração da Ucrânia na NATO também foi discutida na conversa.

AFE // JPS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.