"O incidente ocorreu no sábado no âmbito da bombagem de combustível" para condutas "das instalações da Companhia do Pipeline (oleoduto) Moçambique Zimbabué", anunciou o diretor adjunto de Hidrocarbonetos e Combustíveis, José Muhai.

Em causa esteve a rotura de uma conduta de gasóleo, parte do qual acabou por ser baldeado pela população de bairros vizinhos que se aglomeraram junto à corrente que saía da zona do porto.

Suspeita-se que a inobservância de procedimentos de segurança, face à elevada pressão a que decorrem as operações de bombagem pode ter contribuído para a rotura da infraestrutura, concluiu Muhai.

O porto da Beira é um dos principais pontos de passagem de mercadorias e bens essenciais, como combustíveis, para os países do interior da África Austral, sem acesso ao mar.

LFO // LFS

Lusa/Fim

 

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.