"Pela primeira vez, registámos um número elevado de mortes", realçou o governante.

As autoridades de saúde reportaram a morte de 12 homens e de seis mulheres, entre 30 e 81 anos, dos quais 11 em Luanda, quatro na Huíla e três em Cabinda, todos de nacionalidade angolana.

Dos 154 novos casos, 131 foram registados em Luanda, 14 no Huambo, quatro na Huíla, três no Bié, um em Benguela e um no Zaire, com idades de 8 meses a 83 anos, sendo 92 de sexo masculino e 62 do feminino.

Outras 280 pessoas recuperaram da doença, com idades entre 1 e 83 anos, das quais 253 em Luanda.

Angola passa a ter assim um total de 30.791 casos, 677 óbitos, 25.995 recuperados e 4.119 ativos, dos quais 23 em estado crítico, 42 graves, 165 moderados e 54 leves.

Estão internados 284 doentes.

Foram processadas neste período 1.115 amostras, num cumulativo de 542.067 amostras processadas até à data.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.381.042 mortos no mundo, resultantes de mais de 162,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

RCR // LFS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.