Os dados dos inquéritos feitos junto dos cuidadores informais pelo Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais confirmam que estes sentem falta de muita coisa mas há uma lacuna que se destaca: a falta de apoio psicológico. “Porque cuidar ‘rouba’ energia, cuidar exige paciência e dedicação, cuidar gera stress e ansiedade e consciente desta necessidade, a Europacolon Portugal acaba de lançar esta linha”, afirma o presidente da associação, Vítor Neves.

Disponível para todos os cuidadores informais, a Linha de Apoio Psicológico arranca agora no início de setembro e vai funcionar ao longo de seis meses, de segunda a sexta-feira, entre as 10h00 e as 12h00 e as 15h00 e as 18h00, através dos números 960 199 759 ou 808 200 199 (custo de chamada local). Vai contar com o apoio de profissionais na área da Psicologia. “Será um espaço onde se pode partilhar emoções e dificuldades psicológicas, ou apenas desabafar.”

De acordo com os dados do estudo feito pela Europacolon em janeiro passado, 78% dos inquiridos admitiam ter sentido, em algum momento da sua vida de cuidadores, necessidade de apoio psicológico. E 84% partilhavam o desejo de ter esse tipo de apoio através de uma linha telefónica com profissionais especializados.

Outra das conclusões é que 83% já tinham sentido, em algum momento, que se encontravam em estado de burnout/exaustão emocional. Dos inquiridos, 79% concordaram que o seu estado de saúde mental influencia o desempenho do seu papel de cuidador informal. “Ao melhorarmos o bem-estar psicológico e a saúde mental dos cuidadores estamos também a contribuir para a melhoria da qualidade de vida daqueles de quem cuidam. Apoios como este, precisam-se”, salienta Vítor Neves.

A Linha de Apoio é lançada com apoio da Merck, no âmbito do Movimento Cuidar dos Cuidadores informais.

Texto: Maria João Garcia

Notícia relacionada

Cuidadores informais desconhecem direitos, maioria sem estatuto ou descanso

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.