De acordo com o comunicado da DECO, o organismo humano necessita de 0,8 gramas de proteína por quilo de peso corporal, algo que é possível de obter através da prática de uma alimentação saudável.

Deste modo, a organização de consumidores aconselha a verificação das quantidades de proteína adequadas ao seu corpo e estilo de vida, caso contrário, “pode acarretar alguns custos extra para a sua carteira”, pode ler-se na nota divulgada.

A DECO realça que os produtos escolhidos devem ter, pelo menos, 75% de proteína e a menor quantidade possível de edulcorantes, sendo que a stevia e os glucosídeos de steviol são os menos preocupantes. Deve evitar substituir refeições por preparados de proteína em pó, além de que, na compra de concentrados proteicos deve também ter em conta o modo de utilização e a composição das proteínas (aminograma). Esta informação é importante na hora da escolha, uma vez que existem aminoácidos, como a leucina, “mais eficazes” do que outros.

Por norma, os nutricionistas recomendam entre 1,6 e 2,4 gramas diárias de proteína por quilo de peso para os atletas, dependendo do metabolismo e objetivos do consumidor em questão, assinala a DECO. Assim, o consumo destes alimentos deve ser feito de modo consciente e, se possível, com a supervisão de um nutricionista.

CG

Notícia relacionada

Estudo revela eficácia da vitamina B12 na reprogramação de células e regeneração de tecidos

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.