A visita de Paulo Rangel antecede a do primeiro-ministro, Luís Montenegro, já anunciada para 23 de julho, a convite do presidente angolano, João Lourenço.

"Estamos a trabalhar na preparação dessas visitas, com o objetivo de conseguirmos resultados à altura das expetativas dos nossos cidadãos e empresas: na mobilidade, nos negócios, na criação de riqueza e emprego, na cooperação institucional", disse Francisco Alegre Duarte hoje nas comemorações do Dia de Portugal, na Escola Portuguesa de Luanda.

O diplomata relembrou as palavras de João Lourenço que disse, no ano passado, que "as relações entre Angola e Portugal nunca foram tão boas", salientando que "era verdade em 2023 e continua a ser verdade em 2024"

Francisco Alegre Duarte considerou que a Educação é "um dos eixos fundamentais" da cooperação de Portugal com Angola e apontou Carlão, o artista que hoje atua em Luanda para celebrar a data, como "um símbolo pujante" do Portugal moderno, de cultura mestiçada, tendo nascido em Angola, filho de cabo-verdianos, e crescido em Portugal.

RCR // APN

Lusa/fim