Às 08:30 em Lisboa, os juros a 10 anos recuavam, para 2,588%, contra 2,665% na quarta-feira e 3,100% em 14 de junho, um máximo desde agosto de 2017.

Neste prazo, os juros terminaram em terreno negativo nas sessões de 08, 11 e 15 de janeiro de 2020 e atingiram o atual mínimo de sempre, de -0,059%, em 15 de dezembro de 2020.

No mesmo sentido, os juros a dois anos recuavam, para 1,247%, contra 1,286% na quarta-feira e 1,610% em 14 de junho, um máximo desde abril de 2014, e o mínimo de sempre, de -0,814%, em 29 de novembro de 2021.

Os juros a cinco anos também desciam, para 1,916%, contra 2,004% na quarta-feira e 2,475% em 14 de junho, um máximo desde abril de 2017, depois de terem recuado para o atual mínimo de sempre, de -0,506%, em 15 de dezembro de 2020.

Os juros da Grécia subiam a dois e 10 anos e desciam a cinco anos.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha às 08:30:

2 anos...5 anos...10 anos

Portugal

23/06.......1,247....1,916......2,588

22/06.......1,286....2,004......2,665

Grécia

23/06.......1,886....2,854......3,871

22/06.......1,876....2,871......3,859

Irlanda

23/06.......0,928....1,644.....2,201

22/06.......0,943....1,718.....2,272

Itália

23/06.......1,445....2,706......3,476

22/06.......1,492....2,768......3,536

Espanha

23/06.......1,255....1,985......2,627

22/06.......1,280....2,068......2,704

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

MC // SB

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.