O antigo médio, com um passado marcante em Itália, na Lazio e no Inter de Milão, e treinador do Estrela Vermelha há três épocas, respondeu precisamente em italiano a duas perguntas sobre o jogo da primeira jornada do grupo F.

"Respeitamos muito o Braga, para mim é o quarto clube de Portugal. É uma equipa que, historicamente, joga na Europa, em 2010/11 jogou a final da Liga Europa com o FC Porto, tem muitos jogadores talentosos, portugueses e brasileiros, tem um grande ponta-de-lança, o espanhol Abel Ruiz, é uma equipa ofensiva e muito veloz", elogiou.

Contudo, o treinador frisou o "orgulho" do Estrela Vermelha: "respeitamos o Braga, mas não temos medo, sobretudo em nossa casa, no 'Marakana'", como também é conhecido o Estádio Rajko Mitic.

O técnico de 43 anos admitiu que a experiência europeia do Estrela Vermelha pode ser uma vantagem e notou que os fervorosos adeptos podem ajudar, mas também ser uma pressão extra para a equipa.

"Temos experiência, sim, mas cada ano é uma nova aventura, as coisas mudam de ano para ano. Com mais um ano de experiência e o estádio aberto [aos adeptos] pode ser uma vantagem para nós, mas também pode ser desvantagem porque o público espera ganhar, mas devemos avisar os nossos adeptos que o Braga é uma ótima equipa", reforçou.

Sporting de Braga e Estrela Vermelha defrontam-se a partir das 17:45 de quinta-feira, no Estádio Rajko Mitic, em Belgrado, jogo que será arbitrado pelo escocês John Beaton.

 

GYS // AJO

Lusa/Fim.

 

 

 

 

 

 

 

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.