Aos 32 anos, Sunderland concluiu as 14 tiradas com o tempo de 38:47.30 horas, deixando o segundo classificado, o chileno Pablo Quintanilla (Honda) na segunda posição, a 3.27 minutos. O austríaco Mathias Walkner (KTM) foi o terceiro, a 6.47 minutos.

Esta é a segunda vitória do piloto que, em 2017, se tinha tornado no primeiro britânico a ganhar o Dakar.

Por sua vez, esta é a primeira vitória da Gas Gas, construtor originalmente espanhol, que foi comprado pela KTM em 2019, quando estava à beira da falência.

Desta forma, o construtor austríaco interrompeu a senda vitoriosa da Honda, que tinha conquistado a prova nos dois anos anteriores, sob o comando do português Ruben Faria.

O Dakar teve início a 01 de janeiro.

 

AGYR // SB

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.