O velocista natural de Lisboa, de 26 anos, ficou aquém do seu recorde nacional (45,14 segundos), alcançado em Berlim, em 10 de agosto de 2018.

Ricardo dos Santos, que tinha o sétimo e penúltimo melhor resultado do ano na sua série (46,64), necessitava de terminar entre os três melhores ou de ser um dos seis mais rápidos entre os restantes atletas de todas as séries.

O atleta do Benfica, que é treinado pelo britânico Lindford Christie, assegurou a sua estreia olímpica ao ser 'repescado', com a 48.ª e última vaga na distância.

JP // RPC

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.