"O Portimonense vai dar início a uma caminhada longa e dura, como são todas. Com a aposta nos jovens, com muita gente inexperiente, mas com muita fome e vontade de se afirmarem. É o que espero deles, uma equipa que entre a dignificar a camisola que veste, o emblema que traz ao peito, é assim que nos comprometemos com o trabalho diário e a cada jogo: ambição e muito 'trabalhinho' à procura dos pontos", disse o técnico, na antevisão à partida da jornada inaugural do campeonato.

O técnico comentou, em relação aos dez reforços já anunciados, que ainda há jogadores mais atrasados "no trabalho que deveriam ter desenvolvido" e que, por isso, "aparecerão um pouco mais tarde do que os outros".

"Com quem chegou estamos satisfeitos pela entrega e trabalho, têm-se dedicado bastante bem desde o início dos trabalhos. Satisfeito com o plantel? Estamos carentes ainda de algumas soluções, como é óbvio. Mas não adianta falar do que não temos, os que temos merecem-nos todo o respeito e é nesses que acreditamos e com quem vamos à briga amanhã [domingo]", acrescentou Paulo Sérgio.

Questionado sobre o facto de o Boavista não contar com os seus sete reforços, devido a um impedimento de inscrição de novos jogadores, o técnico salientou que a situação "não tem nada a ver" com o seu trabalho.

"Obviamente que terá de ser desagradável para o Petit, mas isso não tem nada a ver com o que trabalhamos ou controlamos. Tenho a certeza de que o Petit vai apresentar aqui uma equipa boa e competitiva, como sempre nos habituou, e não estamos à espera de qualquer facilidade em função dessas notícias", explicou.

Acrescentando que "facilmente faria um 'onze' com os jogadores disponíveis" no Boavista, "muitos deles titularíssimos na temporada passada", Paulo Sérgio sublinhou que os reforços vão tornar a equipa 'axadrezada' "mais forte" do que em 2021/22.

O treinador do Portimonense garantiu ainda que o interesse de vários clubes em jogadores como o guarda-redes Samuel Portugal e o defesa central Willyan não os vai afastar da partida de domingo.

"Enquanto o mercado estiver aberto, é uma possibilidade. O Willyan e o Samuel são jogadores de grande qualidade, por isso não me admira nada que haja outros clubes ou treinadores interessados neles. Mas têm de se entender e chegar à negociação com a administração da SAD. Até ao momento, não tenho nenhuma informação em como estão vendidos. Para o dia de amanhã, temo-los aqui", finalizou.

O Portimonense recebe o Boavista no domingo, às 20:30 horas, no Estádio Municipal de Portimão, com arbitragem de Cláudio Pereira (Aveiro).

 

EYP // NFO

Lusa/fim.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.