O tribunal de Cardiff, no País de Games, considerou Henderson culpado da maioria das acusações, depois do próprio piloto, de 66 anos, ter assumido que organizou a viagem entre França e o Reino Unido sem as devidas autorizações necessárias, além de ter ignorado as más condições meteorológicas.

Henderson era o responsável pela viagem de Sala para o País de Gales, onde o avançado argentino, que alinhava pelo Nantes, iria assinar pelo Cardiff City, que na altura disputava a Premier League, acabando por delegar a função de pilotar a aeronave a um amigo, David Ibbotson, que também morreu no acidente.

O avião despenhou-se no Canal da Mancha em 21 de janeiro de 2019. O corpo de Sala foi recuperado duas semanas depois, enquanto os restos mortais de David Ibbotson nunca foram encontrados.

A pena de Henderson será conhecida em 12 de novembro.

LG // NFO

Lusa/fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.