"O Presidente da República (Emmanuel Macron) foi informado da morte no Mali de Alexandre Martin, do 54.º regimento de artilharia de Hyères, morto em Gao num ataque de morteiros ao campo militar de Barkhane durante a tarde de sábado", refere o Eliseu, num comunicado em que apresenta as condolências à família.

O Presidente "confirma a determinação da França em continuar a sua luta contra o terrorismo na região, juntamente com os seus aliados", lê-se ainda no comunicado.

O jornal Le Figaro noticiou, citando fontes militares, que estes ataques são atribuídos a 'jihadistas' na região.

As forças francesas estão no Mali há nove anos, a pedido das autoridades malianas, para combater grupos terroristas, embora os resultados da missão militar francesa tenham sido duramente criticados nos últimos anos.

A França anunciou no ano passado uma reorganização e a redução da capacidade das tropas da chamada Operação Barkhane e o objetivo é passar dos 5.000 militares que existem hoje para cerca de 2.500 ou 3.000 até 2023.

ANP // VM

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.