Esta posição foi transmitida por João Galamba, membro do Secretariado Nacional do PS, numa declaração em que se referiu ao facto de o chefe de Estado, Cavaco Silva, ter já assinado o decreto presidencial a convocar as eleições legislativas para dia 04 de outubro.

"A partir deste momento, impõe-se acrescidos deveres de reserva a todos os agentes políticos e órgãos de soberania. Está em marcha acelerada um processo de privatização nas áreas dos transportes, água e ambiente. O PS exige que estes processos parem imediatamente", declarou o dirigente socialista.

PMF // ZO

Lusa/fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.