As atividades integram o projeto "Territórios 5 Sentidos", que envolve também Castanheira de Pera (Leiria) e Sertã (Castelo Branco), criado "numa lógica de convite a estar, ser e sentir estes territórios".

De acordo com o programa, na sexta-feira, às 21:30, no Celeiro do Marquês, é apresentado o "Breviário do Tempo Contado", seguindo-se, no mesmo local, o espetáculo de música "Rua das Pretas", a cargo do luso-brasileiro Pierre Aderne, com a participação de vários artistas convidados.

"Presentes na apresentação estarão os curadores do projeto Mafalda Milhões e Paulo Moreiras, assim como é esperada a participação de alguns dos autores e ilustradores que participam na obra", anunciou a organização numa nota de imprensa.

Segundo a mesma nota, "nomes como Laborinho Lúcio, Afonso Cruz, Cristina Drios e Cristina Taquelim, entre muitos outros, aceitaram o desafio apresentado pelos três municípios de criarem um roteiro literário em forma de mapa de narrativas livres, onde cada um oferece a sua identidade ao território".

"Neste breviário apresentam-se novos olhares e novas abordagens onde a fantasia e a criatividade nos unem como uma manta de retalhos cheia de imaginação. Embora este seja um livro de ilustrações, é também um livro de silêncios, dos momentos introspetivos de cada um de nós na contemplação e na descoberta de algo que comoveu os nossos sentidos, como uma proposta de reflexão sobre o nosso lugar no mundo, tanto de pertença, como de integração", referiu o curador Paulo Morais, citado na nota.

Já no sábado, entre as 16:00 e as 19:00, o Jardim do Cardal é palco do Festival de Estátuas Vivas, com "a participação de António Santos, detentor de cinco recordes do Guinness como homem estátua".

Ainda neste dia, às 16:30, é feito o percurso poético com o mesmo nome da rota, com início no Teatro-Cine de Pombal, e, pelas 18:00, na Biblioteca Municipal, é inaugurada a exposição de ilustração "Breviário Ilustrado do Tempo Contado".

À agência Lusa, a chefe da Unidade de Cultura da Câmara de Pombal, Sónia Fernandes, explicou hoje que a Rota Olhares e Contares do Lado de Lá é um "percurso poético criado na cidade de Pombal através do levantamento estatuário da cidade, tendo sido selecionadas sete estátuas que serviram de fonte de inspiração para os escritores e ilustradores, na criação da rota poética".

"Os escritores realizaram novas histórias e narrativas e os ilustradores novas imagens para as estátuas selecionadas", declarou Sónia Fernandes, assinalando que é oferecido "um percurso na cidade onde a arte urbana se funde com novas narrativas poéticas e novas histórias, aliadas a um catálogo de ilustração".

Segundo esta responsável, "será uma rota diferente, na hora de olhar e sentir a cidade e a sua história", destacando nesta iniciativa "a fusão dos trabalhos de escrita e ilustração, e a criação dos objetos gráficos, que serão apresentados" nestes dois dias.

SR // SSS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.