"Esta exposição de Souto de Moura é um dos pontos mais altos da nossa programação cultural para este ano aqui no Brasil", frisou à Lusa, o embaixador de Portugal no Brasil, Luis Faro Ramos.

A exposição "Souto Moura -- Memória, Projetos, Obras" -- no Paço Imperial, inaugurada durante a tarde de terça-feira e patente até 23 de maio, é "uma amostra do acervo que o arquiteto Souto de Moura tem na Casa da Arquitetura em Matosinhos, em Portugal", detalhou o embaixador.

De acordo com a organização do evento, a curadoria feito por Nuno Graça Moura e Carlos Castro selecionou nove imagens de sete projetos de Souto de Moura, expostos em quadros que circundam a sala.

Há ainda anotações pessoais, fotografias de maquetes e outros documentos sobre cada umas das obras.

Em paralelo, a convite do Instituto Camões em Brasília, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU), promove três debates, "Memória", que se realizada hoje, e ainda "Projetos" e "Obras", agendados para 05 de abril e 19 de maio, respetivamente.

O debate de hoje contará com a presença do arquiteto português Jorge Figueira, de Sérgio Magalhães, considerado um dos maiores nomes do urbanismo contemporâneo brasileiro, da presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil, Maria Elisa Batista, e com mediação da presidente do departamento no Rio de Janeiro do Instituto de Arquitetos do Brasil, Marcella Abla.

 

MIM // JMC

Lusa/Fim

 

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.