Em comunicado, a associação refere que os 11 bombeiros foram mandados pela Câmara para intervir na ação de despejo, "alegadamente sem conhecimento real do serviço que iriam prestar".

"O Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais condena veementemente a utilização dos bombeiros, de forma alegadamente clandestina, para estas funções que em nada correspondem às que estão associadas à atividade dos bombeiros", acrescenta.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.