De acordo com o boletim diário sobre a evolução da doença no arquipélago, o óbito foi registado na cidade da Praia, ilha de Santiago, que aconteceu depois do anterior, na mesma ilha, em 29 de maio.

Com mais esta morte, Cabo Verde aumentou para 403 o total de óbitos por complicações associadas à covid-19 desde o início da pandemia.

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde cabo-verdianas registaram mais 303 novos casos, o valor mais alto desde 15 de janeiro, confirmando a tendência para o aumento de infeções no país nos últimos dias.

Cabo Verde atingiu um recorde diário de cerca de 1.400 novos infetados com o novo coronavírus num único dia em janeiro, já com a nova variante Ómicron a circular no arquipélago, chegando então a registar mais de 7.000 casos ativos, mas a situação melhorou rapidamente a partir da segunda semana de janeiro.

O país voltou em 06 de março à situação de alerta, o menos grave de três níveis, mantendo atualmente um nível "mínimo" de restrições devido à pandemia de covid-19, deixando de ser obrigatório a utilização de máscara na via pública e, já no final de abril, também em espaços fechados.

Na segunda-feira, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, descartou o regresso às medidas restritivas, como ao uso de máscara obrigatório em espaços fechados, devido ao aumento de casos de covid-19, mas recomendou a autoproteção.

Com os novos dados, o país aumentou para um total de 58.770 casos positivos acumulados, dos quais 57.250 casos recuperados da doença e há neste momento 1.065 casos ativos.

RIPE // LFS

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.