Na primeira vez que o partido se apresentou a eleições europeias, o Chega elegeu dois eurodeputados, António Tânger Corrêa e Tiago Moreira de Sá, falhando o objetivo estabelecido pelo presidente de ser a força política mais votada.

"Hoje não foi um dia bom para o Chega. Há perder e ganhar, ganhar e perder, estou muito habituado a isso na vida", afirmou o primeiro candidato no discurso no final da noite eleitoral, num hotel em Lisboa.

António Tânger Corrêa considerou "uma pena" o partido ter conseguido apenas dois lugares no Parlamento Europeu.

"Somos dois mas somos bons, e vamos para Bruxelas para trabalhar, para representar Portugal, representar os portugueses", salientou.

FM // JPS

Lusa/Fim