"Foi aprovada a proposta do Governo, a apresentar a Sua Excelência o Presidente da República [Marcelo Rebelo de Sousa], de nomeação do Brigadeiro-general Nuno Correia Barrento de Lemos Pires para o cargo de 'Mission Force Commander' [comandante da força] da Missão de Treino da União Europeia na República de Moçambique (EUTM MOZ) e do Contingente Nacional que integra a EUTM MOZ", lê-se no comunicado divulgado hoje pelo Conselho de Ministros.

Em 12 de julho, os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE aprovaram a constituição de uma missão de formação militar em Moçambique para "treinar e apoiar as Forças Armadas moçambicanas" no "restabelecimento da segurança" em Cabo Delgado, província no nordeste do país, que é palco de ataques de grupos armados desde 2017, alguns dos quais reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, com um balanço de mais de 3.100 mortos e mais de 817.000 deslocados.

Comandada pelo brigadeiro-general português Nuno Lemos Pires, a missão EUTM Moçambique, cujo lançamento foi uma prioridade da presidência portuguesa do Conselho da UE, visa treinar as companhias de forças especiais moçambicanas para desenvolverem uma reação de força rápida que permita mudar a situação em província de Cabo Delgado, e deverá estar assim operacional no terreno no início de outubro, com uma duração prevista de 28 meses.

A 14 de setembro o general português Nuno Lemos Pires, partiu para Maputo e disse, em entrevista à agência Lusa, estar convicto de que "até ao final do ano" a missão estará em pleno funcionamento.

ARYL (APL/ACC) //SF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.