Hoje foram encontrados 86 e outros 25 tinham sido encontrados no domingo na mesma área, no Parque Nacional do Arquipélago do Bazaruto.

Segundo a ANAC, os animais são todos da espécie 'Stenella Longirostris', não estavam feridos nem havia sinais visíveis a olho nu que pudessem indiciar a causa da morte, tendo sido colhidas amostras para análises mais detalhadas. 

Uma equipa de especialistas e autoridades vão na quarta-feira para o parque, reforçando um outro grupo que já se encontra no terreno.

A zona foi o primeiro parque marinho de Moçambique, criado em 25 de maio de 1971, com uma área de 1.430 quilómetros quadrados. 

Na área vivem mamíferos como dugongos, baleias e golfinhos, 180 espécies de aves, 45 tipos de répteis, 16 mamíferos terrestres e cerca de 500 de moluscos e 2.000 espécies de peixes. 

LYN // LFS

Lusa/Fim