O anterior número divulgado, dava conta de 35 mortos e 77 desaparecidos, mas 19 corpos foram, entretanto, descobertos sob os escombros removidos hoje, disseram as autoridades locais.

Segundo o novo balanço, 32 pessoas foram resgatadas até às 19:00 locais de hoje, com diferentes tipos de ferimentos.

O deslizamento de terras na aldeia de Masara, perto de uma mina de ouro, soterrou a estação rodoviária, utilizada pelos funcionários da mina, bem como 62 casas nesta aldeia da ilha de Mindanao, no sul das Filipinas, obrigando à retirada de mais de 5.000 habitantes.

Pedras, lama e árvores caíram de mais de 700 metros de altura ao longo de uma montanha perto da mina e soterraram uma área de quase nove hectares.

Na sexta-feira passada, uma menina de três anos foi encontrada viva sob os escombros, o que as equipas de resgate descreveram como "milagre".

No sábado, novos corpos foram encontrados, mas as operações de resgate foram interrompidas durante várias horas por dois terremotos, um de magnitude 5,8, por volta das 11 horas locais (03:00 em Lisboa), e um segundo de magnitude 5,4, duas horas depois. Os terremotos não parecem ter causado vítimas ou danos, segundo a agência noticiosa AFP.

As autoridades dizem-se determinadas a continuar as buscas até que todos os desaparecidos sejam encontrados.

NL // MDR

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.