Num comício da Aliança Democrática (AD) no Teatro Ribeiro Conceição, em Lamego, no distrito de Viseu, Luís Montenegro criticou o secretário-geral do PS, Pedro Nuno Santos, pelo seu passado como ministro, acusando-o de incompetência, e também por admitir entendimentos com "partidos políticos que defendem que Portugal não deve estar na NATO, e até que não deve estar na União Europeia".

"Para quem tem tantas pedras para lançar para cenários, ter esta realidade devia corar de vergonha aqueles que se propõem ao país poder governar perdendo e, perdendo, juntando-se àqueles que são contra os nossos princípios e contra os nossos valores", considerou.

Referindo-se ao projeto da AD liderado pelo PSD, acrescentou: "Somos de facto diferentes. Os portugueses sabem o que connosco podem esperar: Só assumirei as funções de primeiro-ministro na base da confiança real do povo português, e comigo não estarão, não estará ninguém que não se identifique com os princípios e os valores da social-democracia e da democracia-cristã".

IEL // JPS

Lusa/Fim