"Só há um partido verdadeiramente contra o sistema de interesses instalados, que é o nosso. Se todos nos querem anular e aniquilar, eu tenho a certeza que o povo português vai dizer que quem manda é o povo e não as elites que nos governam há 47 anos e que têm destruído o país", disse André Ventura.

O líder daquele partido de extrema-direita discursava para militantes e simpatizantes do Chega, que participaram no almoço-convívio do partido no hotel de cinco estrelas The Oitavos, na Quinta da Marinha, em Cascais, com campo de golfe e spa, em que um quarto para uma pessoa em agosto custa entre 314 euros e 1.688 euros por noite.

André Ventura voltou a recordar "os ataques" que o partido que lidera sofreu durante a campanha, salientando que "parecia que o Chega era o adversário de todos os partidos", naquilo que lhe pareceu uma "tentativa" de ser isolado.

"Não sabem como nós sabemos, que sozinhos já estávamos há muito tempo. [...] Termos ficado sozinhos nesta campanha eleitoral ainda nos deu mais orgulho", disse, André Ventura.

JGA // SF

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.