Fontes do governo regional do arquipélago das Canárias disseram à agência Efe que a área afetada vai ao longo da estrada entre as povoações de La Laguna e Tazacorte e é contígua ao limite do perímetro já anteriormente evacuado.

Os afetados terão até às 17:00 (mesma hora em Lisboa) para desocupar as suas casas, com os seus pertences e animais de estimação, e ir para o ponto de encontro definido, localizado na localidade de Los Llanos.

As pessoas que não puderem recolher os seus pertences serão autorizadas a fazê-lo nos dias seguintes, de forma gradual e acompanhadas, desde que as condições de segurança o permitam.

Na quarta-feira à noite teve lugar outra evacuação, que afetou cerca de quinze residentes.

Anteriormente, o avanço do novo deslizamento de terras que se formou nos últimos dias a norte da estrada principal forçou a retirada de outros 800 residentes do bairro de La Laguna.

No total, a erupção do Cumbre Vieja, que começou em 19 de setembro, já provocou a evacuação de cerca de 7.000 pessoas, algumas das quais perderam tudo o que tinham à passagem da corrente de lava.

Um total de 60 sismos foram registados na ilha de La Palma desde as 00:00 de hoje, um deles de 4,5 graus, o maior sentido até agora desde que a erupção do vulcão começou, há 26 dias.

Segundo o Instituto Geográfico Nacional espanhol (IGN), a atividade sísmica aumentou nas últimas horas em La Palma, depois de na quarta-feira ter diminuído ligeiramente.

A ilha de La Palma, que tem cerca de 85.000 habitantes, vive atualmente a terceira erupção vulcânica num século, após a do vulcão San Juan em 1949 e a do Teneguía em 1971.

FPB // FPA

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.