Diamantino Pedro Azevedo, que chefia a delegação angolana ao evento que se iniciou hoje na Cidade do Cabo, assinalou que a divulgação do potencial mineiro do país visa atrair investidores para a prospeção e pesquisa desses minerais em solo angolano.

"Para esta conferência nós trazemos especificamente a promoção dos minerais que são necessários para a transição energética, não queremos com isso dizer que estamos apenas a preocuparmo-nos com os minerais importantes para a transição energética, mas divulgar o potencial que o país também", disse hoje o governante angolano.

Em declarações à margem da abertura desta conferência, que decorre até quinta-feira e que congrega vários operadores do setor mineiro do continente africano e não só, Diamantino Pedro Azevedo também destacou a presença de empresas angolanas no evento.

"Trazemos a parte institucional, onde damos a conhecer como as empresas podem obter os direitos mineiros para que possam desenvolver a sua atividade no nosso país, bem como as infraestruturas que já possuímos de apoio à indústria mineira", referiu.

As ações e potencialidades de Angola a nível da indústria mineira serão abordados especificamente num painel, enquadrado na conferência, agendado para terça-feira.

Segundo o ministro angolano, a delegação que chefia, com agenda bastante preenchida, deve ainda manter contactos com dirigentes de várias empresas mundiais do setor e com instituições financeiras interessadas em financiar o setor mineiro angolano.

A Conferência Mining INDABA é considerada o maior evento africano de investimentos do setor mineiro.

DYAS // JH

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.