No seu comunicado diário a entidade explica que em São Miguel "todos os casos correspondem a transmissão comunitária".

Na Terceira, "dois dos novos casos integram uma cadeia de transmissão local primária preexistente e um outro caso positivo gerou nova cadeia de transmissão, cuja origem está por aferir".

No Pico, o novo caso positivo está ligado a uma cadeia de transmissão local preexistente.

Os novos casos resultam de 856 análises realizadas em laboratórios de referência da região.

Hoje há três doentes internados (mais um do que na terça-feira), estando dois no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, e um no Hospital de Santo Espírito, em Angra do Heroísmo, na Terceira.

Nos Açores não há nenhum doente com covid-19 em Unidade de Cuidados Intensivos.

À data de hoje estão ativas no arquipélago sete cadeias de transmissão local primária, sendo quatro na Terceira, uma no Pico, uma partilhada entre o Pico e a Terceira, e uma no Faial.

O arquipélago regista atualmente 114 casos positivos ativos, sendo 72 em São Miguel, 21 no Pico, 18 na Terceira e três no Faial.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados nos Açores 8.831 casos positivos de covid-19, tendo recuperado da doença 8.502 pessoas e morrido 42.

Desde 31 de dezembro de 2020 e até 6 de setembro, foram vacinadas nos Açores 170.146 pessoas com a primeira dose (71,9%) e 177.122 com vacinação completa (74,8%), no âmbito do Plano Regional de Vacinação.

A covid-19 provocou pelo menos 4.636.530 mortes em todo o mundo, entre mais de 225,18 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

APE // ROC

Lusa/fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.