"O acordo de parceria global (...) prevê igualmente a prestação de assistência mútua em caso de agressão contra uma das partes do acordo", declarou Putin após conversações com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, segundo a agência noticiosa russa TASS.

Putin referiu declarações dos Estados Unidos e de outros países da NATO sobre o fornecimento à Ucrânia de armas de longo alcance, aviões F16 e outro armamento para, segundo disse, atacar o território russo.

"Não se trata apenas de uma declaração, isto já está a acontecer e tudo isto é uma violação grosseira das restrições assumidas pelos países ocidentais no âmbito de vários tipos de obrigações internacionais", afirmou.

PNG // JH

Lusa/Fim