Polícia da Guiné-Bissau proíbe fogo-de-artifício nos festejos de final de ano

A polícia da Guiné-Bissau anunciou hoje que a utilização de fogo-de-artifício durante os festejos de final de ano, sem autorização prévia, passa a estar proibida, prometendo ainda "tolerância zero" no combate ao excesso de velocidade.

Em conferência de imprensa, o comissário-adjunto da Polícia de Ordem Pública, Salvador Soares, referiu que o lançamento de fogo-de-artifício está proibido, de forma a não "criar pânico" na população, e que para ser utilizado precisa de uma autorização do Ministério do Interior.

Já a diretora nacional da Polícia de Trânsito, Lala Pereira, avisou que o excesso de velocidade e a condução sob o efeito do álcool terão "tolerância zero" nas operações policiais dos próximos dias.

Em relação ao período entre 21 e 25 de dezembro, a polícia informou que não foi registada nenhuma morte por acidente. Ocorreram, no entanto, sete acidentes de viação, que provocaram quatro feridos graves.

MSE // PVJ

Lusa/Fim

De segunda a sábado,

consulte os especialistas em Motores, Atualidade, Entretenimento, Lifestyle, Tecnologia e Desporto.

Subscreva para receber no seu email, a dose diária recomendada de informação, sem contraindicações.