Dizem que é preciso recuperar a economia e que os milhões da ‘bazuca’ europeia vão chegar, mas as empresas continuam a fechar. Os dados da Informa D&B mostram que até agosto fecharam portas mais de 7500 empresas. quantas fecharão agora sem estes apoios? Quantas famílias ficarão (ainda mais) com a corda na garganta?

Dizem que o povo português gosta de sofrer, mas não há economia que resista a esta pandemia. Ainda assim, sobrevive-se, estica-se mais um pouco a corda e lá vamos todos andando, com os salários precários, os impostos a martelarem a cabeça de particulares e empresas e um sem fim de contas.

Haja esperança e haja garra para seguir em frente. Negociar e fazer mais com menos são agora palavras de ordem. Saber que é preciso dar a volta e munirmo-nos de todas as armas para defendermos o que é nosso.

Temos de aprender a negociar? Temos. Temos de aprender a arranjar soluções onde tantas vezes só conseguimos ver problemas? Temos. Temos de desenrascar? Temos, mas que seja com qualidade e que consigamos tirar lições valiosas dos tempos que correm.

Aprender a negociar foi o que moveu a nossa redação na edição de outubro que se avizinha. Dar ferramentas aos nossos gestores, empresários, diretores comerciais, mostrar-lhes que é possível fazer melhor. Que mesmo que nos cortem as pernas continuaremos a andar, mesmo que de moletas ou próteses.

Aprender. Que assim seja.

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.