Em comunicado, a Polícia Judiciária refere apenas que deteve um homem de 58 anos, e duas mulheres de 52 e 27 anos, por sobre eles recaírem fortes indícios da prática dos crimes de homicídio qualificado, ofensas à integridade física grave, rapto e extorsão.

Segundo revelou aos jornalistas Rosa Tomás, a avó da menina que morreu, os sinais de maus tratos já seriam evidentes quando a mãe foi buscar a criança a casa da ama, na passada segunda-feira de manhã, mas só algumas horas mais tarde a família terá alertado as autoridades, que mobilizaram para o local uma equipa de emergência médica do Centro Hospitalar de Setúbal. 

A criança foi assistida na casa da mãe e transportada ao Hospital de São Bernardo, onde foi sujeita a manobras de reanimação, mas não sobreviveu aos ferimentos.

De acordo com a mãe da criança, a menina terá estado cinco dias ao cuidado de uma ama.

 

GR // SB

Lusa/Fim

A dose certa de informação. Sem contraindicações.

Subscreva a newsletter Dose Diária.

Esteja em cima do acontecimento.

Ative as notificações do SAPO.

Damos tudo por tudo, para que não lhe falte nada de nada!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #portalSAPO nas suas publicações.