Todas as notícias em primeira mão
Todas as notícias em primeira mão
Todas as notícias em primeira mão
com o apoio MEO
Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui

Amadora

Suzana Garcia: a candidata que gera discórdia dentro do próprio partido

Amadora
Suzana Garcia

Suzana Garcia

PPD/PSD.CDS-PP

• Comentários racistas

Depois de ter chamado Mamadou Ba, dirigente da SOS Racismo, “um parasita da sociedade”, apelidou cabo-verdianos de “gentalha”. Nega que exista racismo em Portugal e invoca a avó negra e a mãe mulata quando lhe são feitas acusações de racismo.

• Convidada pelo Chega a Lisboa

Apesar de Suzana Garcia não se considerar ligada a partidos da extrema-direita, já foram feitos vários convites pelo Chega, um destes à candidatura à Câmara de Lisboa. A comentadora já expressou publicamente a sua opinião sobre temas polémicos – como a castração química para crimes de natureza sexual contra menores – nos mesmos moldes que são expressas por Ventura.

• Quer a exterminação do Bloco

Numa entrevista a Manuel Luís Goucha, na TVI, Garcia falou em “as ideias extremas asquerosas” e esperar que o Bloco de Esquerda fosse exterminado. Confrontado com estas declarações, o PSD disse apenas que a sua candidata estava a condenar “extremismos políticos, pugnando pelo fim do Chega e do Bloco de Esquerda, expressões de dois espectros políticos extremados”

• Partido dividido e cartazes que passam a linha vermelha

Apesar de aprovada por unanimidade, alguns membros do partido já têm vindo a público avisar que não gostam de ver o partido tão ligado a posições próximas do Chega. Pacheco Pereira, por exemplo, classifica a decisão como um erro e sobre os cartazes exibidos na Amadora diz que passam a linha vermelha no que diz respeito à democracia.

• Admiração por mentor suspenso da Ordem

Suzana Garcia foi estagiária de Romeu Francês, um conhecido advogado suspenso da Ordem por violações graves de deveres profissionais. Romeu Francês foi indicado por crimes de burla qualificada e simples relacionados com a cobrança de honorários. Ficou conhecido por muitos casos mediáticos, entre eles por representar o padre Frederico, condenado a 13 anos de prisão pelo homicídio de um jovem de 15 anos e de abuso sexual de crianças e adolescentes. A agora candidata à Amadora não esconde a admiração por este mentor.

A polémica começou logo no anúncio da sua candidatura. A advogada e comentadora de televisão é conhecida pela sua postura controversa em vários temas, nomeadamente em relação ao racismo e à criminalidade. Partilha ideias, como a castração química de pedófilos, com o Chega mas rejeita qualquer ligação à extrema-direita. Nem dentro do partido há consenso sobre esta candidata.

Veja mais sobre

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.